• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home

Cantoria no restaurante.


O pessoal que esteve presente à noite de sabado no restaurante teve uma agradável surpresa. De repente o José Roberto do lote 118 juntamente com sua família chegam acompanhados de um violão. Pareceia que iria ser uma noite longa, sem saber que tipo de musica iriamos ouvir,  não tão boas ou coisa do genero.

O Zé pediu um uísque (whisky), sentou e começou a dedilhar algo no violão. Ai começou a tocar músicas de cantores famosos do Brasil e até do estrangeiro. Confesso que demorei um 5 minutos até chegar perto da rodada. Pedi uma cerveja, e vamos cantar, digo atrapalhar o cantor mas vale tudo.

Ai chega um, chega outro, mais outro e derepente tinha um monte de gente curtindo, um pede uma música, outro lembra de outra e assim a festa vai caminhando. Pena que o evento não foi difundido, mas com poucas pessoas e aquele violão sendo manejado tão brilhantemente, achei que não teria fim o sarau, mas como toda coisa boa tem fim, o Zé chegou a ferir o dedo de tanto tocar e cantar. Mas não tem nada não, já combinamos que pelo menos uma sexta ou sabado por mês, o Zé vai nos brindar com sua presença, familia e o violão.

Vamos prestigiar o que é nosso e movimentar um pouco mais a noite da Ilha do sol, mesmo existindo um complô desta diretoria de fechar a ilha para festas e coisas que possam trazer um pouco de diversão para os condominos e seus convidados. Se depender do Zé, como ele mesmo me disse, a coisa vai ficar movimentada e alegre no restaurante. Nós precisamos também ajuda-lo, pelo menos comparecendo para prestigia-lo.

Uma dica e lembrete, o pessoal da diretoria se não quiser aparecer, não precisam ficarem preocupados, pois ninguém vai notar  ou achar falta.